Cabelos, Dicas

4 dicas para usar violeta genciana

Durante um período, tive umas amigas que brincavam muito comigo me chamando de rainha da descoloração. Para quem não sabe ou não me conhece, eu troco a cor do cabelo como quem troca de roupa e, automaticamente, passo por inúmeros processos de descoloração ou neutralização do tom.

Uma das minhas maiores aliadas nesses processos foi, sem sombras de dúvidas, a violeta genciana. Entre inúmeros produtos, esse líquido roxo que custa quatro reais nas farmácias, rotineiramente usado para curar aftas, quebrou e muito os meus galhos. Pra quem entende o básico sobre a pigmentação violeta em cima de cabelos amarelados, sabe como tonalizantes desse padrão costumam ser caros e, muitas vezes, inacessíveis. Pensando nisso, decidi compartilhar quatro dicas para usar a violeta genciana em casa, com função capilar, para que agrida menos os fios e faça menos sujeira.

1- Use Luvas
Parece uma dica óbvia, mas muita gente desiste da luva no último segundo e acaba ficando com a mão roxa por dias. As luvas são necessárias também para te poupar de uma reação alérgica na pele ou contato com alguma pelinha ou machucado ao redor das unhas.

2- Acetona limpa as manchas
Pigmentos de violeta, anilina, tonalizantes agarram com facilidade pelos cômodos utilizados na hora da coloração. Nas minhas inúmeras experiências, testei o poder da acetona sobre essas manchas e o resultado final foi uma exclusão total de tudo aquilo que não fazia parte da paleta de cores do ambiente antes. Ah, tira inclusive a mancha das suas mãos, caso cê tenha esquecido das luvas.

3- Deixe o vidro aberto por algumas horas
Um dos pontos mais debatidos sobre o produto, é que o mesmo contém álcool, o que acaba ressecando um pouco mais o cabelo. Deixar o vidro aberto permite que o álcool evapore e torne a violeta menos agressiva do que antes.

4- Use conta gotas
Nem todas as violetas gencianas encontradas tem conta gotas. Na hora de fazer a mistura do produto (com água, creme ou condicionador), é necessária uma dosagem pequena para que não chumbe os fios. É difícil ter esse controle e, para evitar desperdício de metade do vidro ou cabelos roxos no lugar de loiríssimos, use conta gotas.

Extras: Caso você dilua em creme ou condicionador, vale lembrar que a quantidade de gotas é pequena (máximo duas) e a tonalidade do creme deve estar lilás. Caso você dilua em água, a quantidade de gotas não tem necessidade de ultrapassar três, certificando-se de misturar em um pote que caiba bastante líquido. Outro ponto importante é que os fios devem estar amarelados e não alaranjados.

Anúncios
Dicas

3 bares para dar rolê

Fiquei pensando na minha vida social esses dias. Engraçado que quando estamos encurralados em casa, fica difícil mesmo sair pra dar um rolê e a melhor desculpa é que “não tem lugar para ir”. Provando para mim mesma que eu estou equivocada em relação a isso, decidi que me dedicaria a listar alguns lugares, vez ou outra, por aqui – aliás, somente locais em que já estive ou frequento. Agora não tem mais desculpas para ficar perdendo tempo no Krismara, não é mesmo?!

(Para conferir as páginas no facebook dos estabelecimentos, basta clicar no nome de cada bar listado)

1- Bar La Cucaracha

Apesar do nome sugerir uma temática mexicana, o bar traz um cardápio de petiscos deliciosos e outro de hamburgers artesanais montados com personalidade e muito carinho. Além disso, há uma vasta carta de cervejas artesanais, chopp Mr Tugas e até a popular Brahma litrão por $7,90. O La Cucaracha é um ambiente espaçoso, com área externa, de fácil acesso (tanto de ônibus quanto de carro) e que também funciona produzindo eventos fechados = como shows e outras festas. Bora rachar a cuca por lá?

Endereço: Av. Pedro Henrique Krambeck, 1399 – São Pedro
Pontos de Referência: Próximo ao German e ao Bahamas
Ônibus que passam em frente ao local: 532, 549, 530, 541.

2- Bar do Edinho

Com o maior clima de serra, riacho com girinos e luz de velas em todas as mesas, o Bar do Edinho ganhou meu coração na primeira ida. Além de música ao vivo e diferentes tipos de bebidas, o local também traz um cardápio com porções bem botequeiras – a melhor bolinha de queijo que essa cidade já viu. Apesar de ficar em um bairro um pouco afastado, ainda é super tranquilo de chegar (tanto de carro quanto de ônibus) e vale o rolê.

Endereço: Rua Geraldo Mayrink, 188 – Bairro Santos Dumont
Ônibus que passam em frente ao local:
534 e 539.

3- Rise Together

Localizado no coração dos bares de Juiz de Fora (vulgo São Mateus), além de estúdio de gravações e produção musical, o Rise Together é também um bar. O local conta com móveis feitos de pallet, em uma decoração super rústica e a programação contém caipirinhas de 450ml por 4 reais nas quintas feiras – no horário de 20h até 00h. O cardápio vai de fatias de pizza até porções bem gostosas com um precinho bem nice. É um bar de fácil acesso, área externa para fumantes e bons rolês. Vamos todos ascender juntos?

Endereço: Av. Itamar Franco, 2495 – São Mateus
Pontos de referência: Próximo ao colégio Fernando Lobo.
Ônibus que passam em frente ao local: 521, 522, 532, 560, 549.